Itália aponta Moçambique como país seguro para negócios

0
40

Um total de 20 empresas italianas estão interessadas em investir no país nas áreas de energia, infra-estrutura, logística, agricultura, indústria e mais. Os homens de negócios encontram-se em Maputo.Saíram da Europa para procurar oportunidades de negócios em Moçambique. Participaram nesta segunda-feira deste fórum de negócios na companhia do sector público privado nacional.São representantes de empresas italianas que, juntas, no último exercício económico, produziram receitas tidas como fabulosas.“Nunca tivemos uma delegação como esta. São cerca de vinte empresários representantes de empresas cujo seu rendimento acumulado do ano passado, é seis vezes maior que o PIB de Moçambique.” disse Simone Santi, presidente da câmara de comércio moçambique itália Se calhar, é por isso que o Ministério dos Recursos Minerais e Energias quer a experiência da Itália na transformação energética.“Os grandes projectos hidrelétricos de moçambique são uma das maiores oportunidades para impulsionar a transição energética limpa na África Austral. desafia-se por tanto o estabelecimento de infraestruturas que podem catapultar esse desiderato, a começar pala pelas infraestruturas de ligação, e para o efeito o sector privado e chamado a dar o seu contributo. Por isso, esperamos que esse fórum reflita sobre esses desafios e traga respostas sobre o financiamento.” disse o Secretário permanente do ministério dos recursos minerais e energia, Antonio DamaApesar do clima de insegurança que persiste em Cabo Delgado, o embaixador da Itália em Moçambique, Gianni Bardini, considera o país como o melhor local para investir a longo prazo.Diante do interesse dos italianos, a banca mostra-se disponível em apoiar pequenas e médias empresas locais, com projectos que podem agregar valor ao referido processo de industrialização.“Nós temos que começar por apoiar as grandes empresas para que haja espaço para as pequenas empresas locais, fazerem um conjunto de fornecimentos a esses projectos ” afirmou Raul Almeida, administrador do Banco comercial e de InvestimentosActualmente, a Itália investe em Moçambique cerca de 25 mil milhões de dólares. Um dos projectos liderados por uma empresa daquele país é o Coral Sul, que exporta gás do Rovuma desde 2022.

Fonte:O País

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu nome aqui
Por favor digite seu comentário!