Daniel Alves, em liberdade provisória

0
12

A justiça espanhola concordou em liberar provisoriamente o ex-jogador do FC Barcelona, Daniel Alves, sob a fiança de um milhão de euros, enquanto os recursos contra a sentença que o condenou a quatro anos e meio de prisão por estupro, não são resolvidos.

Em uma decisão quase unânime, exceto pelo voto contrário de um dos juízes responsáveis pelo caso, o tribunal de Barcelona concordou que Alves poderá sair da prisão se pagar a fiança imposta, com a obrigação de não sair do país, entregar seus dois passaportes (espanhol e brasileiro) e comparecer semanalmente perante a justiça. Na audiência realizada nesta terça-feira, a Promotoria e os representantes da vítima, se opuseram à libertação do jogador.

A alegação da defesa de Daniel, é que o ex-jogador já cumpriu um quarto da pena imposta pelo crime. Alves foi condenado em 22 de fevereiro passado, por estuprar uma mulher na boate Sutton, em Barcelona. Os fatos ocorreram na véspera de Ano Novo de 2022 e o jogador foi preso em 20 de janeiro de 2023, após ser convocado para depor. O ex-atleta contabiliza mais de um ano encarcerado, o que será descontado de sua pena, quando um veredito final for emitido.

Além dos quatro anos e meio de prisão, o jogador também foi multado em 150.000 euros. A condenação se baseia principalmente na credibilidade do testemunho da vítima. Na verdade, a jovem estava receosa em apresentar a denúncia, inicialmente. Ela temia retaliações, caso sua identidade fosse revelada. Após a formalização da queixa, a jovem chegou a recusar uma quantia em dinheiro, oferecida pela defesa de Daniel, para estabelecer um acordo e encerrar o caso.

Alves, após várias mudanças de versão, afirmou que as relações foram consensuais, mas o tribunal considerou que o consentimento “pode ser revogado a qualquer momento” e que “ele submeteu a vontade da vítima com o uso de violência”.

Após a sentença, a defesa do brasileiro confirmou que irá recorrer da decisão. Enquanto um veredito final não for emitido, Daniel Alves poderá sair da prisão mediante o pagamento da fiança e o cumprimento das normas estabelecidas pela justiça. Um rigoroso regime, que visa evitar que qualquer tentativa de fuga para o Brasil tenha êxito, o que já ocorreu em casos semelhantes envolvendo outros jogadores. 

Fonte: Besoccer

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu nome aqui
Por favor digite seu comentário!