Manuel de Araújo é o grande ausente no congresso da Renamo

0
18

O edil de Quelimane, Manuel Lopes de Araujo, não esteve presente no primeiro dia do sétimo congresso da Renamo, que decorre na vila municipal de Alto Molócuè na Zambézia, por sinal, uma das duas autarquias que a “perdiz” governa na Zambézia.Inácio João Reis, delegado político da Renamo na Zambézia, disse que recebeu de Manuel de Araújo uma mensagem telefónica a informar que estaria numa reunião de trabalho em Dar es Salam, na vizinha Tanzânia, e que a qualquer momento podia fazer-se presente ao evento mais importante daquela formação política.Entretanto, o porta-voz do congresso, Marciano Macome disse, hoje, que “Manuel de Araújo é membro do Conselho Nacional e por inerência de funções ele tem direito de fazer parte do congresso e não precisa de passar por nenhum escrutínio a nível da base. No entanto, o Manuel de Araújo submeteu uma carta, por conta de trabalho, anunciando a sua ausência, com previsão de regressar para aqui, hoje, neste congresso, por conta de sobreposição de agenda. Ele está com uma agenda e por isso solicitou ao Conselho Nacional a compreensão da sua ausência”.   De acordo com o artigo 24 dos Estatutos da Renamo, “O Conselho Nacional é o órgão deliberativo do partido no intervalo entre dois congressos”. É composto por 100 membros eleitos pelo congresso e têm a competência, dentre várias, emitir directivas sobre a composição das listas de candidatos a deputados das Assembleias da República, provinciais e municipais, presidentes dos municípios e do presidente da República, pelo que é dos órgãos mais importantes na Renamo.  

Fonte:O País

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu nome aqui
Por favor digite seu comentário!