Standard Bank destaca papel das Instituições de Desenvolvimento Global na promoção de mudanças positivas

0
11

O Standard Bank reuniu, recentemente, em Maputo, representantes de instituições públicas e Instituições de Desenvolvimento Global (IDGs), em Moçambique, numa conferência de negócios para debater sobre as parcerias de impacto para o desenvolvimento sustentável.

Durante a conferência, o banco actualizou-os sobre as recentes alterações no novo regulamento da Lei Cambial e ainda sobre as perspectivas macro-económicas do país.

Intervindo na ocasião, João Guirengane, Director da Banca Comercial e de Negócios do Standard Bank, disse tratar-se de uma oportunidade ímpar para unir esforços em prol de um objectivo comum: promover mudanças positivas e duradouras nas comunidades, em África e no mundo.

“Para o Standard Bank, as instituições públicas, incluindo os órgãos governamentais e entidades do sector público, desempenham um papel crucial na formulação e implementação de políticas que visam impulsionar o crescimento socioeconómico, atrair investimentos e promover o bem-estar da população”, indicou.

Por outro lado, conforme enfatizou, as IDGs desempenham um papel complementar ao fornecer financiamento, assistência técnica e recursos para apoiar programas e projectos de desenvolvimento em áreas-chave como educação, saúde, infraestrutura e desenvolvimento rural: “Acreditamos que o nosso conhecimento profundo e experiência em Moçambique, e no continente africano, podem ajudar a maximizar o impacto deste trabalho”, frisou João Guirengane.

Na conferência, que decorreu sob o tema “Parcerias de Impacto para um Desenvolvimento Sustentável”, coube à directora do Sector Público e Instituições de Desenvolvimento Global do Standard Bank, Nasrine Seni, apresentar a Proposta de Valor do Standard Bank para as instituições públicas e as IDGs.

Na sua dissertação, Nasrine Seni explicou que “a promessa do Standard Bank é servir cada vez melhor, daí que estamos a investir na nossa estrutura digital, de modo a oferecer comodidade e segurança na forma como as IDGs efectuam as transacções, bem como permitir a conexão entre os seus projectos em Moçambique e em outros mercados onde o banco opera”.

Ela explicou, também, que o banco disponibiliza soluções variadas que vão desde a banca transaccional até à sala de mercados.

Importa referir que a realização desta conferência constitui a reafirmação da proposta de valor e do compromisso do banco em colaborar com as IDGs, na gestão de recursos financeiros e na implementação de programas de desenvolvimento em Moçambique e nos demais países africanos onde o Standard Bank opera.

Fonte: O Económico

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu nome aqui
Por favor digite seu comentário!